Doce de Abóbora da Dalva

Há alguns meses atrás, a Dalva, do Pinceladas Papo e Poesia, publicou um post intitulado "O valor de um doce de abóbora". Se eu disser que o post é só sobre uma receita, vou estar mentindo.  A Dalva tem um jeito muito gostoso de escrever e cativar o leitor. É blogueira como eu gosto, daquelas que escreve, interage, dá atenção.

Eu leio os blogs no Feedly mas toda vez que entrava no Blogger lá estava o post do doce de abóbora da Dalva,
no topo da lista, me tentando. Da mesma forma que a Dalva, doces caseiros fazem parte das minhas doces memórias de infância: lembro de minha mãe e minha tia Antonia descascando e fazendo doces de abóbora, mamão verde, goiaba. Buscando na memória, me lembrei também de um doce feito com as cascas de um tipo de laranja. Não me lembro o nome, vou perguntar à minha mãe. Você conhece?

Fiquei com água na boca quando li o post dela e vi a foto do doce. E cada vez que o post aparecia lá no Blogger, minha vontade crescia.

No domingo retrasado meu marido foi fazer compras e eu pedi pra ele comprar uma abóbora "não muito grande". Ele comprou uma tão pequena, menor que um palmo, que não valia o trabalho de fazer o doce rsrs.

No domingo passado compramos uma abóbora maior e finalmente fiz a receita.

Leseira de domingo à noite? Temos. Pra melhorar o astral, comecei a fazer o doce. Só de olhar essa cor linda da abóbora, já melhora o astral.


Fiz à olho mas a receita é muito fácil.

Os ingredientes são: 2 medidas de abóbora (lógico), 1 medica de açúcar, canela em pau e cravo à gosto. Além de cuidado e paciência.

Caramelizei o açúcar, acrescentei a abóbora cortada em pequenos pedaços, apaguei o fogo, tampei e fui dormir.

Quando a abóbora encontra o caramelo

Pela manhã, enquanto preparava o café da manhã, acendi novamente o fogo e deixei cozinhar por uns 20 minutos, que era o tempo que eu dispunha.

À tarde, liguei o fogo baixo novamente e deixei cozinhando, mexendo de vez em quando. Quando a calda começar a engrossar, está pronto.


O doce ficou uma delícia mas deixei passar um pouco do ponto então ficou um pouco caramelizado demais.

O rendimento? Não deu nem pro cheiro! Hahaha! A casa toda perfumada e eu "preocupada" com o que fazer com tanto doce. Vou presentear as amigas, levar no trabalho, preciso comprar um pote grande... Santa ingenuidade, Sandra!

Neste fim de semana vou comprar outra abóbora, daquelas grandes que minha priminha usava para brincar de boneca quando era criança. Vou fazer com medidas e cuidar para não caramelizar tanto. Dando tudo certo, faço um post só com a receita.

O post e receita original da Dalva, você confere aqui.

Obrigada Dalva, por compartilhar sua receita e nos proporcionar momentos tão doces.

oOo

Até a próxima e que a alegria esteja com todos vocês.





3 comentários:

  1. Sandra, querida!! Que delícia de postagem, muito obrigada pelas palavras carinhosas e indicação do Pinceladas, fiquei muito feliz!!
    Seu doce ficou lindo, um queijim fresco e quando a gente vê já acabou de Tão bom!
    Só fiz 2 vezes e na verdade não tem mesmo uma receita ao pé da letra, a gente vai meio na intuição, da segunda vez até fotografei as fases mas um mês depois me fala se eu sabia explicar cada uma delas!
    Se descobrir o doce de casca de laranja em calda ensine aqui, minha vó também fazia e lembro que ficava semana inteira trocando a água dela...ficava lindo aqueles gomos na calda...Já tentei fazer mas não funfou, não!
    Abraço enorme e mais uma vez,obrigada pelo carinho!!

    ResponderExcluir
  2. Lá em casa, o 'doceiro' era meu pai. Doce de abóbora, figo, batata doce, caju...sempre cristalizados. Cada vez que chegávamos no MT, de longe sentíamos o cheiro de doce se apossando da casa, desde o portão. Com a partida do meu pai, acabaram os doces. Fechando os olhos, posso sentir o cheiro. Beijos, obrigada pelo carinho lá no blog.

    ResponderExcluir
  3. Tive oportunidade de ler e viajar nesse post da Dalva, então fomos duas!
    A vó fazia esse doce e tantos outros, inclusive o de casca de laranja que citou, mas pergunta se eu sei? Não lembro da mãe já ter feito esse de laranja, mas é algo que me aproxima e me dá saudade demais da minha amada vozinha.
    Esses posts de doces são muito nostálgicos pra mim. Às vezes, até fazem meus olhos marejarem...

    Abração esmagador e linda semana.

    ResponderExcluir

Então, o que você achou?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...