Pão de Cristo - parte 1: criando o fermento do zero

Lembro-me quando mas não como tudo começou. No início de 2017 eu me vi fascinada pelo mundo da fermentação natural e dos probióticos como kefir, tibico e kombucha.

Me senti desafiada pelo levain, também conhecido como massa madre, fermento natural para pão, à base de água e farinha de trigo. Eu queria fazer do zero, encontrei e testei várias receitas e, finalmente consegui criar meu levain, que cultivo desde então. Em outro momento conversaremos mais sobre ele. Hoje quero falar sobre o Pão de Cristo.

Na saga do levain, comecei a participar de um grupo que troca receitas e dicas e, em certo dia, uma participante nos contou um pouco de sua história e sobre como seu fermento de pão  de Cristo tinha sobrevivido a um período em que ela não pode cuidar dele.

Quando li a história, fui levada a uma viagem no tempo e no espaço. Minha mãe ganhando uma "muda" do fermento, fazendo sua multiplicação, distribuindo para as vizinhas e tias e fazendo um pão delicioso e inesquecível. Memória afetiva, meus queridos, comfort food. Gosto de infância, de pão de mãe.

O pão de Cristo tem este nome pois o fermento se multiplica, assim como Jesus Cristo fez a multiplicação dos pães. Ao contrário do levain, tanto o fermento quanto o pão de Cristo em si são muito fáceis de fazer.

Então, pra não ficar que nem a Mônica, só na vontade de comer os pães, vamos colocar a mão na massa, literalmente.


Vou dividir a receita em partes para facilitar referência futura.

Neste primeiro post compartilho a receita do fermento, que você vai fazer uma única vez e, depois de pronto, apenas alimentá-lo para fazer novos pães e compartilhar com os amigos.

Considerações

Pesos e medidas: compre um copo medidor de líquidos e aconselho também comprar uma balança digital para cozinha. As medidas podem ser feitas com xícaras e colheres mas a precisão da balança facilita o trabalho e evita algumas falhas. A minha eu comprei no eBay por um preço bem camarada e é ótima.
eBay

Água: uso água filtrada em temperatura ambiente. Para o levain, que é um fermento mais exigente, é recomendado usar água mineral ou eliminar o cloro da água através de fervura e esfriamento ou ainda, batendo no liquidificador. 

Farinha de trigo: observe o rótulos das farinhas quando for ao mercado: precisamos da que tiver a maior quantidade de proteína. As farinhas mais comumente encontradas são consideradas fracas para fazer pão. A que encontro com facilidade, tem bom preço e com a qual obtive melhor resultado é a farinha de trigo Finna. Nesta matéria do Amo Pão Caseiro há uma lista de indicações de farinhas encontradas no mercado.

Dentre as considerações, a escolha da farinha é o item mais importante e essencial para fazer um bom pão.

Fermento para Pão de Cristo ou Fermento de Garrafa

Ingredientes:
- 500ml de água;
- 60g (1/2 xícara) de farinha de trigo;
- 40g (1/4 xícara) de açúcar;
-5g (1 colher de sopa rasa) de sal.

Modo de preparo:
- Em uma vasilha misture bem todos os ingredientes;
- Com o auxílio de um funil, coloque tudo numa garrafa PET e tampe bem;
- Deixe a garrafa em temperatura ambiente em local em que não ocorra atrito por 7 dias.


Nos vemos no próximo post!


San

Um comentário:

  1. Oi Sandra, pela historia que você contou desse pão, acho que é parecida com a do livro O pão da amizade.
    A Pepa teve um tempo que fez o fermento, fica diferente mesmo o sabor.
    Boa semana,beijos,Vi

    ResponderExcluir

Então, o que você achou?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...