Pão de Cristo - Índice e dica adicional

Pão de Cristo: do zero ao pão

Se você quer fazer Pão de Cristo mas não tem o fermento, inicie o fermento do zero seguindo este post:

A partir do momento em que você tem o fermento, você deve refrescá-lo um dia antes de fazer o pão:

E, finalmente, fazer a massa do pão:
Pão de Cristo - Parte 3: fazendo o pão




Problemas para abrir a garrafa de fermento

Uma amiga que recebeu o fermento teve problemas na hora abrir a garrafa. São micro-organismos  então você deve abrir a garrafa com o fermento bem devagarzinho. Se conseguir, abra só um pouquinho e, se o fermento não subir, deixe assim por cerca de uma hora, depois abra mais um pouco cuidadosamente até que o gás saia todo e você possa transferir o fermento para uma vasilha. Se, ao abrir a garrafa, o fermento começar a subir, feche-a imediatamente, antes que ele transborde e você perca seu precioso líquido. Espere o fermento abaixar e tente novamente.

Por favor, não chacoalhe a garrafa! O resíduo que fica no fundo da garrafa pode ser retirado com a água que você vai usar na hora de multiplicar o fermento. Aí sim você pode misturar a água com o resto de fermento.


Pão de Cristo sem sova: o método das dobras

O pão de Cristo é um legítimo representante do slow food: requer tempo e dedicação. Eu costumo fazê-lo no fim de semana, quando tenho mais condições de estar por perto e acompanhar o crescimento da massa nas duas fermentações. Outro fator que pesa na hora de decidir quando fazer o pão é a sova. Depois que eu operei meus dois pulsos, com intervalo de 6 meses entre cada cirurgia,  para tratar síndrome de túnel do carpo, sinto uma alegria especial em poder fazer a sova, coisa que eu não conseguia fazer antes. Mas isso pede energia e nem sempre tenho disposição durante a semana então eu faço o pão usando o método das dobras. Não há diferença nenhuma, o pão cresce igualzinho e o sabor é o mesmo.

Vamos aprender?

Na hora de fazer a massa, coloque todos os ingredientes, misture bem, se precisar use as mãos para deixar a mistura uniforme, cubra a massa com um guardanapo e deixe descansando por 2 horas, de preferência num local sem corrente de ar. O forno desligado é o local ideal.

Passadas duas horas, com a massa na tigela, pegue um lado da massa com as duas mãos, puxe para cima e traga a massa para o outro lado. Faça isso em toda a volta da massa, cubra novamente e deixe descansar por 30 minutos.

Fonte: www.massamadreblog.com.br
Repita este processo mais 3 vezes com intervalo de 30 minutos. A cada intervalo você vai perceber que a massa está mais elástica.

Em resumo:
- Primeiro descanso de 2 horas;
- Dobras e descanso de 30 minutos;
- Dobras e descanso de 30 minutos;
- Dobras e descanso de 30 minutos.

Deixe a massa crescer até dobrar de volume e o restante é como a receita original.



Espero que esta postagem te inspire a criar seu próprio fermento e a compartilhar esta delícia com as pessoas queridas.

San

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Então, o que você achou?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...