Pular para o conteúdo principal

Customização de agenda

Aí em cima, abaixo do nome do blog, você lê "artesanato, reciclagem e customização" mas até agora eu não tinha mostrado nenhuma customização! Até agora...

Pode não parecer, mas sou uma mulher organizada :) E com o novo ano chegando, em dezembro eu fazia planos para substituir minha pasta de organização doméstica por uma agenda comum.

Meu amigo e colega de trabalho, às voltas com a reforma do seu novo apartamento, apareceu com uma agenda que ganhou de brinde de uma empresa onde foi fazer cotação. Eu, cara de pau, disse a ele que, se ele ganhasse várias e se não tivesse para quem dar, eu aceitaria uma. Gentilmente ele me deu aquela, a  primeira que havia ganho.

Feita com papel reciclado, a capa de um emborrachado cor de cortiça, não era linda, mas tinha potencial. Uma placa de plástico preto escrito em dourado o nome da empresa era a parte que mais me incomodava. E também o fato de não ter um bolsinho pra eu guardar os papéis soltos. Então resolvi, de forma bem simples, os dois problemas:

Sobre a plaqueta de plástico e mais abaixo, colei retalhos de tecido.

E, com régua, estilete e cola em bastão, usando a primeira folha da agenda, cortei a parte superior da folha, fiz uma janelinha e colei no verso da capa.

Prontinho. A agenda ficou mais prática e bonita. Eu gostei assim e vocês?

Comentários

  1. Oi amiga!
    Confesso que eu ainda não tinha pensado em uma idéia tão legal como esta, na reciclagem de uma agenda.
    ADOREI!!
    Beijos
    Fê.

    ResponderExcluir
  2. Oi Sandra, adorei a ideia!!!
    Sua agenda ficou linda reciclada!!!
    Beijos,
    Euza.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixa um comentário! Adoro quando vocês interagem com o blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Como descolar espelho de embalagem de pó compacto

Post rapidinho para compartilhar uma coisa que queria saber faz tempo e que aprendi agora.

O que você faz quando seu pó compacto acaba? Joga a embalagem fora?
Eu jogo a parte de baixo mas a tampa com o espelho eu guardo porque dá pra fazer tanta coisa legal com espelhos. O problema é que eu não sabia como descolar o espelho da tampa de plástico.

Iogurtes Infinitos, quase dois meses depois

Faz 53 dias que iniciei a saga dos iogurtes infinitos. Como eu imaginava que aconteceria, chegou um ponto em que ficou insustentável cultivar 11 tipos de iogurtes diferentes, fazer a troca todos os dias, cuidar dos copos e talheres usados e ainda, consumir todos eles... ufa!

Mas não pensem vocês que eu desistiuyj7. Separei dois deles para cultivo, greek e colágeno, que são os mais suaves, e congelei os demais, em saquinhos de sorvete.

Recentemente uma leitora do Luka Luluka no Instagram me perguntou sobre o viili, então eu descongelei este também e estou usando os três. Em comparação ao greek e ao colágelo, o viili é mais azedinho. Eu gostei. E a consistência dele é linda, bem cremosa.

Enquanto cultivava os 11 iogurtes, com a correria do dia a dia, eu não estava conseguindo observar a diferença entre eles e a característica de cada um. Com o uso de dois ou três iogurtes, produzindo cerca de 50 a 100 ml de iogurte ao dia de cada um, fica mais sustentável o cultivo e a observação.

Quand…

Espalhe amor em seu blog!

O Luka Luluka foi criado há 4 anos e alguns meses atrás, fruto de minha vontade de me expressar e de compartilhar meus trabalhos e ideias. O desejo de torná-lo real vinha de muito antes mas foi a mudança de cidade - longe da família e dos amigos - que provocou reflexões e também ações, e permitiu a criação deste blog - e projeto - que eu tanto amo.

Esta postagem participa da blogagem coletiva proposta pela Elaine Gaspareto em parceria com a Divitae e a ideia é fazer um post mostrando como você espalha amor por aí: pode ser alguma coisa que você faça, uma história, o formato é livre, só tem que ser feito com muito amor.


Quando eu crio alguma coisa, só o faço porque sinto amor. Porque desejo de verdade. Tenho este preceito. Só faço quando posso, quando quero e realmente desejo. Porque linha industrial não combina com arte.

Quando reutilizo algum material que iria para o lixo, o faço porque sinto amor por nossa mãe Terra.



Recentemente virei ciclista. Não estilo corredora radical, mais pr…