Pular para o conteúdo principal

Videl de Luana - Dia 4/30 Dias de Criatividade

Minha filha Luana e eu temos gostos muito diferentes. Eu gosto do comtemporâneo mas amo o artesanal, a reutilização, a reivenção de objetos. Dar cara nova a móveis antigos pra mim é a glória. Já a Lu gosta do moderno, do industrializado, do plástico.

No futuro quarto dela eu parei de dar palpites. Ela basicamente não quer ter nada artesanal por lá.  E finalmente decidiu quais serão os temas: jornal, metrópolis e Dragon Ball. Ela quer um edredon com estampa de jornal, quadros e objetos com fotos de Paris, Londres, ao estilo dos comercializados atualmente na Leroy Merlin, fotos em branco e preto com algum detalhe colorido, somente. Nada romântico. E finalmente, Dragon Ball. Quando ela nem andava ainda o pai dela assistia o desenho e me lembro dela dançando, ao som do tema de abertura. Ano passado ela redescobriu Dragon Ball, acho que passava no Cartoon Network à tarde, se não me engano. E foi trocando idéias e informações com o pai e o desenho virou uma paixão pra ela. Leu tudo sobre e assiste todos os dias os episódios, que são muitos.

E nesta onda ela começou a fazer desenhos baseados na série. Tem uma pasta repleta deles. O legal é que ela pega qualquer pedaço de papel e desenha. Só que ela não gosta de colorir e eu encho o saco dela por causa disso. Dias atrás ela participou de um concurso cultural no meu trabalho e ela fez um desenho ao estilo Dragon Ball só que eu, basicamente, a obriguei a pintá-lo =) Ficou lindo e ela mesma se surpreendeu com o resultado.

E hoje ela fez este desenho para a capa do novo caderno de desenho dela. Percebam o estilo. "Lu, vamos fazer uma capa bem legal para o seu novo caderno de desenho". E ela "não, eu não gosto". Mas eu achei que ficou muito legal, ficou a cara dela. O contraste da capa padrão com o desenho lindo, super bem feito e bem recortado. E pra ilustrar, um pouco do mundo e das coisas dela.

Respeitar as diferenças, lembra? É a base de todo e qualquer relacionamento. Mas isso não me impede de excluí-la de autora do Luka |Luluka e pedir a ela que crie seu próprio espaço criativo, para mostrar seus desenhos e vídeos.



Este desenho foi inspirado na Videl, um personagem do Dragon Ball não sei qual. Lu, completa este parágrafo aqui, faz o favor.


E esta é a Videl original.

Se você também é fã do Dragon Ball, não perca o post de amanhã com o trabalho que estamos concluindo. Se não for também o/a convido a voltar, está ficando muito legal.

Este post participa do 30 Days of Creativity.

Comentários

  1. Oi Sandra, hauhauhau, que engraçado mas acho que é assim mesmo, elas são diferentes da gente para dar o equilíbrio, tenho 2 filhas e elas são completamente diferentes de mim. As duas não suportam reciclagem, dizem que é lixo mas quando termino meu projeto bem que gostam, dai eu digo, fiz com aquele papelão que vocÊs disseram ser lixo. hauhauhau.
    Sandra a Luluka desenha bem pra caramba, e pintado ficou muito legal mesmo, eu conheço Dragon Ball;0)
    Depois quero ver o novo visual do quarto da Luluka, as minhas princesas também amam o moderno.
    Um abraço de Fernanda.

    ResponderExcluir
  2. Oi gente....vcs gostaram do meu outro blog? hehehehe, lá eu coloco todas as ideias que tenho vontade de fazer mas nem sempre consigo, então criei esse blog p compartilhar essas maravilhas com vocês ;D
    Bjinhus e obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Oi Sandra, é a Vi,nessa idade é natural esse comportamento de desejar ter seu espaço dos eu jeitinho.
    Você deve incentiva-la a se dedicar no desenho, pois ela tem talento.
    Beijos,Vi

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixa um comentário! Adoro quando vocês interagem com o blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Como descolar espelho de embalagem de pó compacto

Post rapidinho para compartilhar uma coisa que queria saber faz tempo e que aprendi agora.

O que você faz quando seu pó compacto acaba? Joga a embalagem fora?
Eu jogo a parte de baixo mas a tampa com o espelho eu guardo porque dá pra fazer tanta coisa legal com espelhos. O problema é que eu não sabia como descolar o espelho da tampa de plástico.

Iogurtes Infinitos, quase dois meses depois

Faz 53 dias que iniciei a saga dos iogurtes infinitos. Como eu imaginava que aconteceria, chegou um ponto em que ficou insustentável cultivar 11 tipos de iogurtes diferentes, fazer a troca todos os dias, cuidar dos copos e talheres usados e ainda, consumir todos eles... ufa!

Mas não pensem vocês que eu desistiuyj7. Separei dois deles para cultivo, greek e colágeno, que são os mais suaves, e congelei os demais, em saquinhos de sorvete.

Recentemente uma leitora do Luka Luluka no Instagram me perguntou sobre o viili, então eu descongelei este também e estou usando os três. Em comparação ao greek e ao colágelo, o viili é mais azedinho. Eu gostei. E a consistência dele é linda, bem cremosa.

Enquanto cultivava os 11 iogurtes, com a correria do dia a dia, eu não estava conseguindo observar a diferença entre eles e a característica de cada um. Com o uso de dois ou três iogurtes, produzindo cerca de 50 a 100 ml de iogurte ao dia de cada um, fica mais sustentável o cultivo e a observação.

Quand…

Espalhe amor em seu blog!

O Luka Luluka foi criado há 4 anos e alguns meses atrás, fruto de minha vontade de me expressar e de compartilhar meus trabalhos e ideias. O desejo de torná-lo real vinha de muito antes mas foi a mudança de cidade - longe da família e dos amigos - que provocou reflexões e também ações, e permitiu a criação deste blog - e projeto - que eu tanto amo.

Esta postagem participa da blogagem coletiva proposta pela Elaine Gaspareto em parceria com a Divitae e a ideia é fazer um post mostrando como você espalha amor por aí: pode ser alguma coisa que você faça, uma história, o formato é livre, só tem que ser feito com muito amor.


Quando eu crio alguma coisa, só o faço porque sinto amor. Porque desejo de verdade. Tenho este preceito. Só faço quando posso, quando quero e realmente desejo. Porque linha industrial não combina com arte.

Quando reutilizo algum material que iria para o lixo, o faço porque sinto amor por nossa mãe Terra.



Recentemente virei ciclista. Não estilo corredora radical, mais pr…