Pular para o conteúdo principal

Mini quadro e outros mimos para uma querida costureira

Nem me lembro ao certo quando foi, só que foi na segunda metade do ano passado. Minha amiga Jaqueline, do blog Coisas Que Eu Sei, propôs uma troca de presentes entre ela e as amigas do blog.

Eu conheci a Jack através da Deusa, do Vasinhos Coloridos. Logo que comecei a acompanhar o blog dela, participei de um sorteio e fui comtemplada. \o/ \o/ \o/ Foi a primeira vez que eu fui premiada num sorteio virtual. Criamos laços de amizade que se estreitaram pelas afinidades e pelo carinho mútuo.

Quando me inscrevi para participar da troca, nós duas passamos, uma para a outra, uma lista de preferências, interesses, cores, etc, para facilitar a escolha e criação dos presentes da troca. Na época aconteceram alguns probleminhas por aqui, filhote ficou doente depois veio a correria do fim do ano. No começo do ano a Jack já estava com os presentes prontos. Em minha defesa tenho a dizer que eu disse a ela para não me mandar os presentes, para só enviar quando eu enviasse os meus. Mas ela me disse que os presentes corriam perigo de serem sequestrados por outra admiradora então eu tive que aceitar o envio.

No desafio 30 Days of Creativity eu aproveitei e fiz algumas artes para a Jack e na semana passada eu finalmente enviei o pacotinho encantado dela, com greve dos correios e tudo!

Mas você pensa que a história termina aqui? Nãããããããããããão, não termina não. Não bastava eu ter demorado séculos pra mandar os presentes (tá bom, foram só meses)... a marmota aqui envia para o endereço errado, para o endereço antigo dela!!

Eu sabia que ela tinha se mudado e ela já havia me passado o endereço novo mas eu achei* que o endereço que eu tinha no meu caderno era o novo. Eu ainda perguntei pra ela, via mensagem no Facebook, se aquele era o endereço correto mas, como ela está na correria com os negócios, ela não me respondeu e eu, na fé, mandei para o endereço que eu achava que era o certo. Quando ela viu minha mensagem quase teve um treco. Eu liguei para agência dos correios, para o centro de distribuição dos correios e me disseram que era impossível interceptar o pacote (eu sabia mas não custava tentar). Aí eu tentei acalmar a Jack, disse pra ela que não tinha problema, assim que o pacote voltasse eu mandaria de novo mas... correio, greve, e se o pobrezinho se perdesse no caminho?? A Jack fez planos de dormir na porta da casa antiga dela (abafa) e, como as coisas usualmente acontecem quando tem que acontecer, a greve favoreceu minha amiguinha que foi até a agência e conseguiu retirar o pacote dela.

*Eu tinha um chefe que dizia "eu detesto achismo, detesto gente que acha"

FIM

Ah, mas deixa eu mostrar pra vocês algumas das coisas que eu mandei pra Jack. Digo algumas porque eu não me lembrei de fotografar todas.

Este mini quadro, modéstia a parte, ficou uma graça. Comprei os apliques em MDF da querida Tays Rocha da For Crafters/Mundo Country que deu um ultra mega blaster suporte às minhas dúvidas.




A única coisa que a Jack pediu de presente foi uma das minhas ecokeshis, Eu mandei duas pra ela. Sabe como é né, juros, correção monetária...


Esta tela eu pintei usando a técnica da garrafa pet. Você usa a base da garrafa como carimbo.


Este é um caderno de endereços para ela colocar o meu endereço CERTO.



Na hora de fazer os embrulhos, sempre procuro usar a criatividade e aproveitar as coisas que tenho em casa. Caixinhas de suco, de leite condensado, retalhos de papéis de seda, crepom, páginas de revistas, tudo vira embalagem. O legal é que você reutiliza algo que iria para o lixo, economiza e o presenteado tem um pacote exclusivo. Estes "botões" que decoram os pacotes são feitos de caixa de ovo. Foi o Lucas quem pintou e eu só fiz os acabamentos.






Para conhecer:

- Coisas Que Eu Sei
- vasinhos coloridos
- For Crafters
- Mundo Country


Obrigada!




Comentários

  1. Que coisitas mais linditas!!!!!!! Beijocas.

    ResponderExcluir
  2. SAN...MINHA FLOR...
    EU AMEI CADA COSINHA QUE VEIO DENTRO DA CAIXA...
    MAS CONFESSO QUE VER MINHAS ECOKESHIS ALI FOI UMA EMOÇÃO TAMANHA...RS...
    ELAS SÃO TÃO PEQUENINAS...JÁ ESTÃO NA PRATELEIRA DE FRUFRUS...
    E O CADERNO DE ENDEREÇO...QUE MEIGO...DÁ ATÉ DÓ DE USAR...
    E O QUADRINHO É UM AMOR...FIQUEI APAIXONADA POR ELE...T^PENSANDO EM UM LUGARZINHO TODO ESPECIAL PRA ELE...
    ESSE FDS FAÇO MEU POST,MOSTRO E CONTO TUDIM...
    ME AGUARDE...HEHE...
    OBRIGADA PELO CARINHO...E CAPRICHO...
    BJINHOS E ATÉ MAIS...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixa um comentário! Adoro quando vocês interagem com o blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Como descolar espelho de embalagem de pó compacto

Post rapidinho para compartilhar uma coisa que queria saber faz tempo e que aprendi agora.

O que você faz quando seu pó compacto acaba? Joga a embalagem fora?
Eu jogo a parte de baixo mas a tampa com o espelho eu guardo porque dá pra fazer tanta coisa legal com espelhos. O problema é que eu não sabia como descolar o espelho da tampa de plástico.

Iogurtes Infinitos, quase dois meses depois

Faz 53 dias que iniciei a saga dos iogurtes infinitos. Como eu imaginava que aconteceria, chegou um ponto em que ficou insustentável cultivar 11 tipos de iogurtes diferentes, fazer a troca todos os dias, cuidar dos copos e talheres usados e ainda, consumir todos eles... ufa!

Mas não pensem vocês que eu desistiuyj7. Separei dois deles para cultivo, greek e colágeno, que são os mais suaves, e congelei os demais, em saquinhos de sorvete.

Recentemente uma leitora do Luka Luluka no Instagram me perguntou sobre o viili, então eu descongelei este também e estou usando os três. Em comparação ao greek e ao colágelo, o viili é mais azedinho. Eu gostei. E a consistência dele é linda, bem cremosa.

Enquanto cultivava os 11 iogurtes, com a correria do dia a dia, eu não estava conseguindo observar a diferença entre eles e a característica de cada um. Com o uso de dois ou três iogurtes, produzindo cerca de 50 a 100 ml de iogurte ao dia de cada um, fica mais sustentável o cultivo e a observação.

Quand…

Espalhe amor em seu blog!

O Luka Luluka foi criado há 4 anos e alguns meses atrás, fruto de minha vontade de me expressar e de compartilhar meus trabalhos e ideias. O desejo de torná-lo real vinha de muito antes mas foi a mudança de cidade - longe da família e dos amigos - que provocou reflexões e também ações, e permitiu a criação deste blog - e projeto - que eu tanto amo.

Esta postagem participa da blogagem coletiva proposta pela Elaine Gaspareto em parceria com a Divitae e a ideia é fazer um post mostrando como você espalha amor por aí: pode ser alguma coisa que você faça, uma história, o formato é livre, só tem que ser feito com muito amor.


Quando eu crio alguma coisa, só o faço porque sinto amor. Porque desejo de verdade. Tenho este preceito. Só faço quando posso, quando quero e realmente desejo. Porque linha industrial não combina com arte.

Quando reutilizo algum material que iria para o lixo, o faço porque sinto amor por nossa mãe Terra.



Recentemente virei ciclista. Não estilo corredora radical, mais pr…