Pular para o conteúdo principal

{Cultivo la Rosa Blanca} Pintura


Cultivo la Rosa Blanca
Acrílico sobre tela
60 x 50 cm


Este trabalho foi inspirado num pequeno trecho da música cubana “Guantanamera”:

Cultivo una rosa blanca en junio como en enero...

As listras simbolizam a diversidade e a rosa branca, a paz. Tentei expressar a ideia de que é possível e necessário conviver com as diferenças.

Com o tema Paz, esta foi minha contribuição para o World Citizen Artists Competition, uma competição artística que aconteceu no final de 2014, promovida pelo World Citizen Artists em parceria com a Belgravia Gallery (Londres) e o Playing for Change Foundation.

Minha participação não teve nenhuma pretensão, além da alegria de fazer parte.

O World Citizen Artists e o Playing for Change Foundation são movimentos mundiais que buscam, através da arte e música, disseminar a cultura de paz.

Conheci o Playing for Change ao acaso no ano passado, passeando numa loja da Fnac. Um vídeo musical que passava numa TV enorme me fez parar e olhar. Fiquei fascinada com a energia que a música emanava e, coincidentemente ou não, a música em questão era Don't Worry cuja letra fala exatamente disso, de boas vibrações. Um senhor desconhecido nos viu, meu marido e eu, atentos ao video e veio nos falar sobre a iniciativa e o conceito do Playing for Change: músicos de rua cantando clássicos da música pop, blues, reggae, etc, filmados ao redor de todo o mundo. O encanto com que ele falava é o mesmo que sinto hoje.

Para não tornar o texto muito extenso, vou parando por aqui, mas deixo alguns links aos interessados. Se quiserem saber mais sobre estes movimentos, me falem, através de comentários ou por e-mail que eu preparo um material sobre o assunto.

Playing for Change
Playing for Change Foundation
World Citizen Artists
Belgravia Gallery
Don't Worry - Playing for Change*

*Eu amo o Pierre Minetti, aquele rapaz que aparece no início do clip de Don't Worry. Ele é autor da música, a única original do primeiro álbum, Playing for Change - Songs Around the World.



Que a alegria esteja com todos vocês.

Comentários

  1. Parabéns pela tela e beleza da participação! Adorei! beijos praianos,chica

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixa um comentário! Adoro quando vocês interagem com o blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Como descolar espelho de embalagem de pó compacto

Post rapidinho para compartilhar uma coisa que queria saber faz tempo e que aprendi agora.

O que você faz quando seu pó compacto acaba? Joga a embalagem fora?
Eu jogo a parte de baixo mas a tampa com o espelho eu guardo porque dá pra fazer tanta coisa legal com espelhos. O problema é que eu não sabia como descolar o espelho da tampa de plástico.

Iogurtes Infinitos, quase dois meses depois

Faz 53 dias que iniciei a saga dos iogurtes infinitos. Como eu imaginava que aconteceria, chegou um ponto em que ficou insustentável cultivar 11 tipos de iogurtes diferentes, fazer a troca todos os dias, cuidar dos copos e talheres usados e ainda, consumir todos eles... ufa!

Mas não pensem vocês que eu desistiuyj7. Separei dois deles para cultivo, greek e colágeno, que são os mais suaves, e congelei os demais, em saquinhos de sorvete.

Recentemente uma leitora do Luka Luluka no Instagram me perguntou sobre o viili, então eu descongelei este também e estou usando os três. Em comparação ao greek e ao colágelo, o viili é mais azedinho. Eu gostei. E a consistência dele é linda, bem cremosa.

Enquanto cultivava os 11 iogurtes, com a correria do dia a dia, eu não estava conseguindo observar a diferença entre eles e a característica de cada um. Com o uso de dois ou três iogurtes, produzindo cerca de 50 a 100 ml de iogurte ao dia de cada um, fica mais sustentável o cultivo e a observação.

Quand…

Espalhe amor em seu blog!

O Luka Luluka foi criado há 4 anos e alguns meses atrás, fruto de minha vontade de me expressar e de compartilhar meus trabalhos e ideias. O desejo de torná-lo real vinha de muito antes mas foi a mudança de cidade - longe da família e dos amigos - que provocou reflexões e também ações, e permitiu a criação deste blog - e projeto - que eu tanto amo.

Esta postagem participa da blogagem coletiva proposta pela Elaine Gaspareto em parceria com a Divitae e a ideia é fazer um post mostrando como você espalha amor por aí: pode ser alguma coisa que você faça, uma história, o formato é livre, só tem que ser feito com muito amor.


Quando eu crio alguma coisa, só o faço porque sinto amor. Porque desejo de verdade. Tenho este preceito. Só faço quando posso, quando quero e realmente desejo. Porque linha industrial não combina com arte.

Quando reutilizo algum material que iria para o lixo, o faço porque sinto amor por nossa mãe Terra.



Recentemente virei ciclista. Não estilo corredora radical, mais pr…