Pular para o conteúdo principal

Finalmente expondo a coleção de tartarugas

Tenho uma veia colecionadora desde criança. Contei neste post um pouco da história e também que foi em 2007 que iniciei a coleção de tartarugas.

(Tecnicamente não é uma coleção apenas de tartarugas mas sim de quelônios, ou seja: tartarugas, cágados e jabutis. Este artigo da revista Mundo estranho explica um pouco as diferenças.)

Até poucas semanas atrás elas viviam confinadas em caixas de papelão, esperando o dia em que finalmente seriam expostas. Eu pensei em comprar um expositor de carrinhos Hot Wheels pois ele comportaria a maioria das tartaruguinhas. Até então não havia encontrado um modelo que eu gostasse por aqui. Meu filho Lucas tem um expositor bem bacana, com moldura, que ganhou da madrinha e foi comprado em Pedreira, um paraíso de peças artesanais no interior do estado de São Paulo. Minhas amigas e eu andamos pagando mico por lá há alguns anos atrás.

Bem ao acaso, fui com a Luana fazer uma incursão em lojas de artesanato e aviamentos numa região aqui perto de casa para que ela comprasse materiais para um cosplay que estava fazendo (pelúcia, isopor, colas e tintas) e encontrei numa das lojas um modelo bem simples mas que me agradou.

No mês passado eu estava de licença saúde, após ter feito a cirurgia do túnel do carpo que foi muito bem sucedida e, sabe como é, tempo de sobra, a cabeça ferve de ideias. Sou canhota e a cirurgia foi na mão esquerda mas você acha que isso foi problema pra mim? Hahaha =) pintei com a mão direita mesmo. As duas estantes de tartaruga, algumas molduras e mais uma arte que vou mostrar em outro post.

Usei a técnica de pátina com corante para madeira que ensinei neste post e pintei o fundo com a minha querida amada completamente apaixonante e maravilhosa cor aqua. Estante pintada, eu precisava da ajuda de meu marido para fazer os furos na parede, que, por morarmos em apartamento, tem que ser em horários específicos, o que aconteceu recentemente.

Finalmente posso expor minha coleção.

Coube tudo? Não :| Preenchi todos os 72 nichos das duas mini estantes, coloquei o que foi possível sobre a prateleira e sobraram mais umas dez que também eram grandes demais para os nichos. Uma delas, por ser grande e pesada, eu deixei exposta na sala. As outras, por que eu gosto muito das minhas tartaruguinhas e conheço bem os dois monstrinhos de quatro patas que tenho em casa (aqui e aqui), foram guardadas de novo.

Vamos às fotos?

Divas, divas e mais divas

A coleção antes de ser exposta.


Notaram as duas tartarugas famosas? O Raphael das Tartarugas Ninjas e um Koopa Troopa do Super Mario.



Aproveitei para colocar próximo às estantes esta tartaruga em MDF que ganhei de minha sobrinha e os três quadrinhos que fiz com peças de MDF compradas em Pedreira, moldura de 1,99 e retalhos de tecido.




Além do prazer de arrumar tudo, o trabalho foi carregado de alegria e gratidão pela lembrança do carinho de cada uma das pessoas que contribuiu com a coleção e dos lugares que elas e nós visitamos.



Para ser sincera, tive muita dificuldade para escolher o local para colocar a coleção pois não é um item nada clean e não queria carregar visualmente os espaços sociais da casa nem o quarto. Optei por colocar no corredor, em frente à parede onde fica o quadro para calendário e outros itens decorativos e de organização.

Resolvido o dilema da coleção de tartarugas, meu próximo alvo é a parede da sala de estar sobre o sofá. Muita coisa boa e trabalho vindo por aí...

oOo

Espero que tenham gostado de conhecer minha coleção, sei que não é consenso ter uma parede tão carregada e que para muita gente é visualmente cansativo. Tudo bem, eu entendo e respeito. Agora se você também tem uma coleção e não sabe como exibi-la, saiba que eu pesquisei muito antes de expor a minha. Este painel que montei no Pinterest tem muitas ideias que me ajudaram e me inspiraram. Também o painel Memorabilia pode te ajudar, caso sejam poucos itens. Memorabilia é um assunto fascinante e merece ao menos um post dedicado a ele.

Me mostra sua coleção? Vou adorar conhecer.

oOo


Um grande abraço a todos, é um prazer estar de volta ao blog e compartilhar experiencias criativas com vocês.



Comentários

  1. Amei sua coleção, Luka, parabéns!
    Sempre gostei de guardar peças, com a intenção de expô-las em local apropriado. Sempre fui criticada pelo fato de gostar de colecionar e tratada com certo desdém por ser acumuladora.
    Roubaram minhas coleções, todas guardadas bem acondicionadas, em caixas de papelão, para melhor preservá-las, até que pudesse encontrar ou mandar fazer uma estante para expor.
    Suas estantes ficaram lindas e deram destaque à coleção, além de poder visualizar os carinhos oferecidos pelos amigos.
    Lindo! Lindo!
    Feliz e abençoado final de semana, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria Teresa, que triste você não ter tido oportunidade de expor sua coleção. Mas sempre há tempo para recomeçar. E não se preocupe com os palpites, eles sempre vão existir e não devem guiar nossas vidas e decisões.
      Fiquei curiosa, você colecionava o que?

      Muito obrigada pelo carinho <3

      Sandra
      Luka Luluka - Ideias Criativas

      Excluir
    2. Olá Sandra, tinha uma coleção enorme de carros, motos e caminhões, cadeiras em miniaturas, máscaras, damas antigas.
      Ainda tenho, porque não levaram, perfumes em miniatura, não é muito grande, mas estou de olho, para ver se consigo um expositor para colocá-la em meu quarto. Tenho uns sapinhos, mas tartaruga não tenho, senão eu te dava...
      Amei te conhecer Sandra, obrigada!
      Abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  2. Gostei da coleção exposta. Quem disse que é não é bom parede carregada? Acho que a parece é sua e quem tem que gostar é você! Adorei os quadrinhos também. 🐢

    ResponderExcluir
  3. Oi Sandra! Menina, quantas tartaruguinhas fofas!!
    Ficou uma graça tudo arrumadinho assim, espero que Totoro não consiga pegá-las!
    Nunca tive coleções, quando menina tinha um rapaz na vizinhança que tinha uma coleção de chaveiros, um painel enorme, achava o máximo...
    Os quadrinhos também ficaram lindos!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixa um comentário! Adoro quando vocês interagem com o blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Como descolar espelho de embalagem de pó compacto

Post rapidinho para compartilhar uma coisa que queria saber faz tempo e que aprendi agora.

O que você faz quando seu pó compacto acaba? Joga a embalagem fora?
Eu jogo a parte de baixo mas a tampa com o espelho eu guardo porque dá pra fazer tanta coisa legal com espelhos. O problema é que eu não sabia como descolar o espelho da tampa de plástico.

Iogurtes Infinitos, quase dois meses depois

Faz 53 dias que iniciei a saga dos iogurtes infinitos. Como eu imaginava que aconteceria, chegou um ponto em que ficou insustentável cultivar 11 tipos de iogurtes diferentes, fazer a troca todos os dias, cuidar dos copos e talheres usados e ainda, consumir todos eles... ufa!

Mas não pensem vocês que eu desistiuyj7. Separei dois deles para cultivo, greek e colágeno, que são os mais suaves, e congelei os demais, em saquinhos de sorvete.

Recentemente uma leitora do Luka Luluka no Instagram me perguntou sobre o viili, então eu descongelei este também e estou usando os três. Em comparação ao greek e ao colágelo, o viili é mais azedinho. Eu gostei. E a consistência dele é linda, bem cremosa.

Enquanto cultivava os 11 iogurtes, com a correria do dia a dia, eu não estava conseguindo observar a diferença entre eles e a característica de cada um. Com o uso de dois ou três iogurtes, produzindo cerca de 50 a 100 ml de iogurte ao dia de cada um, fica mais sustentável o cultivo e a observação.

Quand…

Espalhe amor em seu blog!

O Luka Luluka foi criado há 4 anos e alguns meses atrás, fruto de minha vontade de me expressar e de compartilhar meus trabalhos e ideias. O desejo de torná-lo real vinha de muito antes mas foi a mudança de cidade - longe da família e dos amigos - que provocou reflexões e também ações, e permitiu a criação deste blog - e projeto - que eu tanto amo.

Esta postagem participa da blogagem coletiva proposta pela Elaine Gaspareto em parceria com a Divitae e a ideia é fazer um post mostrando como você espalha amor por aí: pode ser alguma coisa que você faça, uma história, o formato é livre, só tem que ser feito com muito amor.


Quando eu crio alguma coisa, só o faço porque sinto amor. Porque desejo de verdade. Tenho este preceito. Só faço quando posso, quando quero e realmente desejo. Porque linha industrial não combina com arte.

Quando reutilizo algum material que iria para o lixo, o faço porque sinto amor por nossa mãe Terra.



Recentemente virei ciclista. Não estilo corredora radical, mais pr…