Pular para o conteúdo principal

A volta das Ecokeshis

Lá no início dos anos 2010, quando criei o Luka Luluka, a “blogosfera” como era chamada, era um terreno fértil de ideias, cultura, amizade e informação. As coisas fluíam num ritmo leve, intimista e mais lento e, confesso, já sinto saudades daquela época.

Logo no começo do blog, após me inspirar no trabalho de algumas artesãs, criei minhas primeiras ecokeshis. Contei a história neste post.

Nos últimos meses me organizei bastante e tenho praticado um conhecimento adquirido no trabalho, que pode e deve ser aplicado à vida: “Pare de começar e comece a terminar”. Arrumei meu atelier e fiz uma lista com os projetos começados que estavam mais adiantados ou os que eu sabia exatamente como terminar. Fiz outra lista com itens que eu precisava comprar para concluir estes projetos. Me organizei, fui às compras e me senti orgulhosa por ter seguido a lista à risca, comprei tudo o que precisava e nada a mais.

Já estou colhendo os frutos desta dedicação: atelier desentralhando, casa organizada e vida mais leve. 

Neste fim de semana terminei estas ecokeshis antes de me dedicar a alguns presentes que estou fazendo para uma troquinha craft. Adoro estas oportunidades de exercitar minha criatividade e presentear pessoas queridas. No meu mundo imaginário eu presenteio todo mundo com arte, artesanato e biscoitos caseiros rsrs.

O nome “ecokeshi” foi criado pela Lúcia Klein, do saudoso Calma que estou com pressa!! e se refere, sugestivamente, à releitura das adoráveis bonequinhas japonesas, feita com reaproveitamento de materiais.

Estas foram feitas com embalagens em miniatura de shampoo, do tipo que são oferecidas nos hotéis.

Usei primer para selar o plástico, tinta acrílica e retalhos de papéis diversos: revistas, scrap, decoupage, origami.

Criei um trio de kokeshis tradicionais e mais algumas peças...



Ficou estranho...

Assim está melhor!

Uma das primeiras ecokeshis

Estas lindezas foram feitas pela Fabi Sehnem

 Abaixo, a mini estante onde as exibo. O condomínio está ficando apertado pra essa gente toda.



San

Comentários

  1. Ficaram uma graça! Adorei a ideia de terminar projetos. Tenho várias peças que não terminei e estou aproveitando fim de ano para tentar acabar.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Janaína!!
      Sim, terminar coisas traz leveza para a cabeça, é muito bom!
      Sucesso com seus projetos também!
      Beijo <3

      Excluir
  2. Oi Luka
    eu vi no Instagram e vim aqui conferir
    Deu um nozinho na garganta de tanta saudade da blogosfera
    Me inspirei também na Lucia. Fiz um vidro natalino com papai noel , agua e isopor picadinho. Ficou muito bom.
    eu também gosto de presentear virtualmente. Cooks é meu próximo projeto dentre os muitos que nunca termino. rsrs
    Suas kokeshis ficaram uma graça e pode aumentar mais o condomínio, elas vão adorar conversar entre si !
    bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixa um comentário! Adoro quando vocês interagem com o blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Como descolar espelho de embalagem de pó compacto

Post rapidinho para compartilhar uma coisa que queria saber faz tempo e que aprendi agora.

O que você faz quando seu pó compacto acaba? Joga a embalagem fora?
Eu jogo a parte de baixo mas a tampa com o espelho eu guardo porque dá pra fazer tanta coisa legal com espelhos. O problema é que eu não sabia como descolar o espelho da tampa de plástico.

Iogurtes Infinitos, quase dois meses depois

Faz 53 dias que iniciei a saga dos iogurtes infinitos. Como eu imaginava que aconteceria, chegou um ponto em que ficou insustentável cultivar 11 tipos de iogurtes diferentes, fazer a troca todos os dias, cuidar dos copos e talheres usados e ainda, consumir todos eles... ufa!

Mas não pensem vocês que eu desistiuyj7. Separei dois deles para cultivo, greek e colágeno, que são os mais suaves, e congelei os demais, em saquinhos de sorvete.

Recentemente uma leitora do Luka Luluka no Instagram me perguntou sobre o viili, então eu descongelei este também e estou usando os três. Em comparação ao greek e ao colágelo, o viili é mais azedinho. Eu gostei. E a consistência dele é linda, bem cremosa.

Enquanto cultivava os 11 iogurtes, com a correria do dia a dia, eu não estava conseguindo observar a diferença entre eles e a característica de cada um. Com o uso de dois ou três iogurtes, produzindo cerca de 50 a 100 ml de iogurte ao dia de cada um, fica mais sustentável o cultivo e a observação.

Quand…

Espalhe amor em seu blog!

O Luka Luluka foi criado há 4 anos e alguns meses atrás, fruto de minha vontade de me expressar e de compartilhar meus trabalhos e ideias. O desejo de torná-lo real vinha de muito antes mas foi a mudança de cidade - longe da família e dos amigos - que provocou reflexões e também ações, e permitiu a criação deste blog - e projeto - que eu tanto amo.

Esta postagem participa da blogagem coletiva proposta pela Elaine Gaspareto em parceria com a Divitae e a ideia é fazer um post mostrando como você espalha amor por aí: pode ser alguma coisa que você faça, uma história, o formato é livre, só tem que ser feito com muito amor.


Quando eu crio alguma coisa, só o faço porque sinto amor. Porque desejo de verdade. Tenho este preceito. Só faço quando posso, quando quero e realmente desejo. Porque linha industrial não combina com arte.

Quando reutilizo algum material que iria para o lixo, o faço porque sinto amor por nossa mãe Terra.



Recentemente virei ciclista. Não estilo corredora radical, mais pr…