Pular para o conteúdo principal

Receita: Baked Alaska

Tenho tanta coisa para fazer no blog, quero dar uma cara decente pra ele, fazer um novo topo, criar abas, etc, mas comecei este post na semana passada e tenho comigo uma máxima que, não sei se já comentei para vocês, aprendi num curso de metodologia ágil que fiz há alguns anos e que trago para a vida:

"Pare de começar e comece a terminar"

A receita de hoje é muto antiga, a primeira que escrevi em meu caderno de receitas nos idos dos anos 90. É elaborada mas não é difícil. Fiz três vezes e o sucesso é garantido. Na última vez em que fiz, no ano passado, muita gente pediu a receita então vou compartilhá-la com vocês.

A receita não é difícil, como já disse, mas se você está procurando uma receita rápida para fazer para o lanche da tarde, então esta não é a ideal para o momento. Ela precisa de dois dias para ser preparada.

Baked Alaska (ou Alaska Flambado)


Ingredientes:

para o pão de ló:
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • 6 colheres (sopa) de manteiga derretida e morna
  • 1 1/2 colher (chá) de baunilha (não usei)
  • 6 ovos grandes
  • 1 xícara de açúcar
  • 2 colheres (sopa) de rum (não usei)
para a cobertura:
  • 8 xícaras de sorvete de chocolate (2 litros)
  • 4 xícaras de sorvete de creme (1 litro) (não usei)
  • 4 claras em temperatura ambiente
  • 1 xícara de açúcar

Dia 1 - Preparo do pão de ló:

Prepare esta receita na véspera.
  • Numa vasilha, misture a farinha com o sal. 
  • Em outra vasilha, misture a manteiga com a baunilha e reserve.
  • Numa tigela, bata os ovos e o açúcar somente para misturar. Coloque a tigela sobre uma panela água fervente em fogo baixo. Misture até que fique morno e o açúcar dissolva. Retire a tigela da água e bata a mistura com a batedeira, em velocidade média, por uns 10 minutos ou até que tenha triplicado de volume e esteja fria.
  • Acrescente a farinha aos poucos, misturando cuidadosamente. 
  • Adicione um pouco de massa à manteiga e misture com delicadeza e despeje na massa restante, misturando apenas para incorporar.
  • Aqueça o forno em temperatura média (180°).
  • Unte e polvilhe uma forma redonda de 30cm de diâmetro. 
  • Despeje a massa na forma e asse por cerca de 30 minutos ou até que, enfiando um palito no centro, este saia limpo. 
  • Desenforme o pão de ló ainda morno e deixe esfriar completamente. 
  • Leve à geladeira até o dia seguinte.

Dia 1 - Preparo do sorvete:
  • Deixe os sorvetes em temperatura ambiente por uns 15 minutos para amolecer um pouco.
  • Forre uma forma redonda de 25 cm de diâmetro com filme plástico. 
  • Se usar dois sabores de sorvete, coloque os sorvetes na forma intercalando sabores.
  • Cubra com filme plástico ou papel alumínio e leve ao freezer de um dia para o outro.

Nota: a receita original pede para levar a forma ao freezer a cada camada de sorvete adicionado. Eu não vi necessidade e também preferi usar só uma pote de sorvete de creme de 2kg.

Dia 2 - Montagem e forno:
  • Preaqueça o forno em temperatura alta (240°).
  • Coloque o pão de ló sobre um prato refratário ou uma assadeira rasa respingue nele rum ou calda de açúcar.
  • Desenforme o sorvete sobre o pão de ló, centralizando bem. Leve ao freezer enquanto prepara a cobertura de suspiro.
  • Bata as claras em neve até formar picos moles e junte o açúcar aos poucos até obter picos firmes e brilhantes.
  • Cubra o sorvete e o pão de ló com o suspiro usando uma espátula  pão duro.
  • Faça movimentos circulares com a espátula ou, se preferir, reserve uma parte da clara e aplique com bico de confeiteiro para decorar.
  • Leve ao forno e asse na grade superior por uns 5 a 7 minutos ou até que o suspiro doure.
  • Sirva imediatamente.
  • Se desejar um toque especial, aqueça um pouco de conhaque e despeje-o flamejante em torno do Alaska.


Bon appetit!


San

Comentários

  1. Hummm deve ser uma delícia!

    também estou nessa de terminar oque eu comecei, para depois fazer novos projetos! :))

    ResponderExcluir
  2. Fica muito bom, Janaina!
    Melhor coisa a gente não acumular coisas começadas <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixa um comentário! Adoro quando vocês interagem com o blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Como descolar espelho de embalagem de pó compacto

Post rapidinho para compartilhar uma coisa que queria saber faz tempo e que aprendi agora.

O que você faz quando seu pó compacto acaba? Joga a embalagem fora?
Eu jogo a parte de baixo mas a tampa com o espelho eu guardo porque dá pra fazer tanta coisa legal com espelhos. O problema é que eu não sabia como descolar o espelho da tampa de plástico.

Iogurtes Infinitos, quase dois meses depois

Faz 53 dias que iniciei a saga dos iogurtes infinitos. Como eu imaginava que aconteceria, chegou um ponto em que ficou insustentável cultivar 11 tipos de iogurtes diferentes, fazer a troca todos os dias, cuidar dos copos e talheres usados e ainda, consumir todos eles... ufa!

Mas não pensem vocês que eu desistiuyj7. Separei dois deles para cultivo, greek e colágeno, que são os mais suaves, e congelei os demais, em saquinhos de sorvete.

Recentemente uma leitora do Luka Luluka no Instagram me perguntou sobre o viili, então eu descongelei este também e estou usando os três. Em comparação ao greek e ao colágelo, o viili é mais azedinho. Eu gostei. E a consistência dele é linda, bem cremosa.

Enquanto cultivava os 11 iogurtes, com a correria do dia a dia, eu não estava conseguindo observar a diferença entre eles e a característica de cada um. Com o uso de dois ou três iogurtes, produzindo cerca de 50 a 100 ml de iogurte ao dia de cada um, fica mais sustentável o cultivo e a observação.

Quand…

Espalhe amor em seu blog!

O Luka Luluka foi criado há 4 anos e alguns meses atrás, fruto de minha vontade de me expressar e de compartilhar meus trabalhos e ideias. O desejo de torná-lo real vinha de muito antes mas foi a mudança de cidade - longe da família e dos amigos - que provocou reflexões e também ações, e permitiu a criação deste blog - e projeto - que eu tanto amo.

Esta postagem participa da blogagem coletiva proposta pela Elaine Gaspareto em parceria com a Divitae e a ideia é fazer um post mostrando como você espalha amor por aí: pode ser alguma coisa que você faça, uma história, o formato é livre, só tem que ser feito com muito amor.


Quando eu crio alguma coisa, só o faço porque sinto amor. Porque desejo de verdade. Tenho este preceito. Só faço quando posso, quando quero e realmente desejo. Porque linha industrial não combina com arte.

Quando reutilizo algum material que iria para o lixo, o faço porque sinto amor por nossa mãe Terra.



Recentemente virei ciclista. Não estilo corredora radical, mais pr…